Iberian Real Estate Investment Guide 2018

Marta Costa

Head of Research

Telefone +351 213 219 541

Contacto

A Cushman & Wakefield lançou esta manhã a edição de 2018 do Guia de Investimento Imobiliário Ibérico, em parceria com o escritório de advogados Uria & Menendez. Esta publicação tem como objetivo retratar o mercado imobiliário na Península Ibérica desde uma perspetiva económica, legal e fiscal, contribuindo desta forma para uma maior transparência no sector. 

A atividade de investimento imobiliário na Península Ibérica tem ganho nos últimos anos particular destaque, com um crescimento muito significativo em volume de investimento e uma evolução notável dos valores de mercado praticados. Entre 2017 e maio de 2018 foram investidos em ativos imobiliários na Península ibérica mais de €27.500 milhões, 7,5% do volume total investido em toda a Europa. As prime yields em ambos os mercados contraíram desde 2014 entre os 150 e os 200 pontos base, variando de acordo com o sector.

O mercado espanhol atraiu naturalmente o maior volume de capital, pela superior dimensão da economia; mas os ativos imobiliários nacionais têm vindo a despertar cada vez mais interesse, com a quota de mercado de Portugal na Península Ibérica a evoluir muito favoravelmente. Ao longo da última década, o mercado imobiliário nacional atraiu apenas 8% do total investido na Península Ibérica; nos últimos 15 meses a quota de mercado evoluiu para os 11%. O sector de retalho, particularmente os centros comerciais, é o grande responsável por esta atratividade de Portugal para os investidores imobiliários. A quota de mercado do investimento em retalho na última década era de 13%, mas nos últimos 18 meses este valor evoluiu para os 24%.